terça-feira, 6 de outubro de 2015

"♪♫Olhem bem, sintam respeito, eles têm asas ao peito!♪♫"

É deveras compensador,conhecer esta gente excepcional ao longo da vida.
Gente que teve, de algum modo, vivências semelhantes nos mesmos lugares e, por coincidência, até nome igual àquele que me deu vida. E de um estranho modo, é como se um bocadinho da minha saudade se fosse atenuando, porque ali a dar-me um abraço, estava alguém que também calcorreou aqueles 3km de picada sangrentos que ligavam Gampará ao cais no rio Corubal.
Num encontro de Comandos, também cabem outros irmãos. Sim, irmãos! Porque embora a boina seja de cor diferente...a Guerra foi igual, arrasadora e cobradora de vidas, para todos eles.
Este senhor é o Victor Tavares, 1º Cabo Paraquedista da CCP12, que esteve na Guiné em 72/74, companhia que povoou Gampará imediatamente antes da 38ªCCMDS, que seria posteriormente rendida pela CCaç4142, da qual o meu pai, Sarg.Chefe de Inf. Victor Gonçalves, fazia parte.
Olhem bem, sintam respeito, ele tem asas, honra , irmãos tombados e memórias, ao peito!
Um forte abraço ao Victor Tavares e a todos os Paraquedistas de Portugal.




Sem comentários:

Enviar um comentário